sexta-feira, 31 de março de 2017

Fantasias sexuais reprimidas: como quebrar tabus e dividir desejos com seu parceiro(a)



Falar sobre fantasias sexuais continua sendo um tabu para muitos casais brasileiros. A maioria deles ainda não fala sobre o assunto e, quando o fazem, são bastante discretos e superficiais. O segredo, quase sempre, passa por abordar o tema com jeitinho. Afinal, não há ninguém que conhece melhor o seu parceiro ou parceira do que você, não é mesma?

Expresse desejos e fantasias sexuais





Em um relacionamento aberto ao diálogo, geralmente há espaço para conversar sobre as fantasias sexuais e do sexo em geral, abordando o que cada um gosta. Ter este hábito é muito saudável para a relação. Além disso, fica difícil descobrir do que o parceiro gosta na cama se o assunto é tratado somente com os amigos.

Para criar abertura e falar sobre fantasias sexuais, é indicado fazê-lo de forma que seu parceiro(a) não se sinta pressionado(a) ou com vergonha. Caso o companheiro(a) seja tímido(a), você pode usar isso a favor do casal. Neste momento, você deve estar se perguntando: e se eu não estiver preparada(o) para ouvir o que ele(a) quer fazer?

Usualmente, as fantasias sexuais fogem completamente do básico papai e mamãe. Assim, a erotização acontece pela proposta de algo diferente, que foge do lugar comum, trazendo à tona os fetiches e contribuindo para uma relação sexual mais prazerosa.





Fantasias sexuais apimentam a relação



As fantasias sexuais são uma fuga da rotina e, através delas, é possível criar personagens, se soltar muito mais e apimentar a relação. Para que tudo dê certo, é preciso haver muita cumplicidade entre os parceiros. 

Ao propor uma conversa sobre as fantasias sexuais, esteja com a mente aberta, pois seu parceiro(a) poderá querer sexo em cima da máquina de lavar ou até um ménage à trois - o popular sexo a três - e você se verá surpreendida, ou até constrangida. 

O ideal é preparar-se antes para poder ouvir seu parceiro(a) de forma aberta e, mais importante do que isso, estar disposta a vivenciar as fantasias sexuais. Isto requer maturidade e um forte posicionamento diante das ideias que receberá. O importante é levar tudo numa boa e ter jogo de cintura para que não se feche a porta do diálogo.




Eu cássia em uma fantasia sexual que realizei com meu marido!


Nem toda fantasia sexual tem que ser envolvidas com mais pessoas além de vocês, 
isso é importante enfatizar!


Fantasias sexuais e respeito ao parceiro(a)


Ao confidenciar uma fantasia, isto não significa que o homem ou a mulher irão impor que ela se realize. Quando o casal ou um dos parceiros se sente sob pressão, isto faz das fantasias sexuais uma péssima ideia, com potencial de transformar a noite em um caos - um estopim, inclusive, para detonar a relação. 

Caso as fantasias sexuais do parceiro(a) envolvam situações que vão contra os princípios que você acredite, reflita antes de realizá-las - ou não as realize. O sexo deve ser espontâneo e de qualidade: tenha liberdade para decidir sempre sobre o que é bom ou não para você.






 

Como liberar suas fantasias sexuais


Para lhe ajudar a superar os tabus que cercam o tema, listamos seguir dicas práticas para conversar com seu parceiro, de forma a liberar as fantasias sexuais do casal:


- Dialoguem sempre sobre o que vocês gostam e não gostam na hora do sexo. Isso ajuda a quebra de tabus que atrapalham tudo.

- Converse e fale palavras que estimulem o parceiro(a) a se soltar durante o sexo.

- Seja um pouco dominadora(dor) e diga que hoje é você quem manda. Diga a ele(a) algumas de suas fantasias sexuais e peça para ele(a) dizer as dele(as). Troque segredos sensuais e faça valer a brincadeira.

- Não fique perturbando o parceiro(a): se ele(a) não se sentir à vontade para falar, espere. Pressioná-lo(a) não é uma boa tática e poderá inibir o diálogo para sempre.

- Envie, eventualmente, um e-mail cheio de detalhes picantes. A resposta pode lhe surpreender.

- Não se submeta ao desejo dele(a) apenas para satisfazê-lo(a), pois fantasia boa é aquela que deixa ambos felizes.

- Tenha em mente que as fantasias sexuais ocupam um lugar diferente na vida cotidiana. Então, chamá-lo de louco(a) e doente caso ele(a) confesse que gosta de ser urinado, por mais estranho que isso pareça, pode fazê-lo nunca mais abrir a boca.






Na minha opinião nem todas fantasias precisa necessariamente realiza-la! experimente comentar em uma estória com detalhes dessa fantasia na hora da transa, isso pode proporcionar um prazer mais gostoso que se um dia vocês realmente fossem realiza-la! e afinal na imaginação pode tudo! acho que ambos podem compartilhar suas fantasias na hora de um sexo bem gostoso sem a preocupação de um dia ter que realizar!  mas por que não também de um dia isso acontecer ? só depende dos dois! Importante para qualquer realização de uma fantasia taxar as regras antes, digo os limites , para não acabar em frustação a realização da mesma! e respeite seu companheiro(a) nas limitações.



https://cameraprive.com/br/morena-sensual


Comentem:

quinta-feira, 30 de março de 2017

Você já ouviu falar em sexting?



Pois saiba que o sexo digital já é uma alternativa comum, seja para apimentar o relacionamento ou mesmo para conhecer pessoas novas e aumentar seu prazer. Ainda assim, a técnica exige cuidados básicos.





Sexo digital pode apimentar sua relação


Pesquisadores da Drexel University entrevistaram 870 pessoas dos Estados Unidos, com idade entre 18 e 82 anos, para entender um pouco mais sobre o sexo digital. Os dados coletados mostram que essa prática talvez seja mais comum do que a maioria das pessoas acredita.

Os pesquisadores definiram sexting como o ato de mandar ou receber mensagens sexualmente sugestivas ou explícitas através de mensagens de texto. Primeiro, eles buscaram saber quantas pessoas já haviam feito isso.

Surpreendentemente, 88% dos entrevistados responderam afirmativamente – sendo que 82% havia feito isso no último ano. Em 75% dos casos a prática foi feita no contexto de relacionamento sério, mas há também quem se aventure em enviar mensagens mesmo quando está em relacionamentos casuais.

Foi possível descobrir ainda que o sexting traz reflexos positivos na satisfação sexual dos praticantes – principalmente para pessoas em relacionamentos sérios.





Como praticar o sexting com segurança


Muitos casos de pessoas que acabaram sofrendo com suas fotos e conversas vazadas na internet ganharam os noticiários nos últimos tempos. Embora essa prática seja ótima para aquecer a relação, é preciso ter cuidado. Veja como fazê-la com segurança:

  • Vá devagar


Só porque você conhece alguém e dá seu número de telefone não significa que deve começar a enviar mensagens de texto picantes e fotos sexy. Você deve ter o tempo necessário para se certificar de que pode confiar na pessoa.

  • Apenas uma provocação


A melhor coisa do sexting é que ele funciona como preliminares ou flerte. Enviar um texto com uma provocação ou imagem sugestiva pode ser muito mais eficaz do que algo explícito. É só não exagerar na dose.




  • Acorde regras para apagar


Seja inteligente e apague suas mensagens sexys com frequência. Além disso, procure acordar com seu parceiro(a) para que tudo seja deletado depois dos momentos quentes no telefone ou computador.






  • Não faça isso quando você bebeu


A bebida pode perturbar as suas percepções e você é capaz de acabar enviando coisas das quais talvez se arrependa no dia seguinte. Procure segurar os seus impulsos e deixar essa brincadeira para quando tiver o pleno domínio sobre suas atitudes.





  • Não utilize sexting como um substituto


O sexting pode ser viciante, especialmente para alguém que está iniciando. Ele fornece uma descarga de adrenalina e, eventualmente, muda a dinâmica do seu relacionamento sexual. Porém, certifique-se de criar um equilíbrio saudável entre os diferentes tipos de sexo que você tem e manter paixão e emoção quando algo real acontecer.






Comentem:

domingo, 26 de março de 2017

Como falar sobre sexo no Facebook sem ficar constrangido








TOKYO (IPC Digital) – Uma marca brasileira de cosméticos e brinquedos sexuais, criou uma série de manuais no YouTube para abordar o tema sexo de forma descontraída, quando se trata de Facebook. O projeto intitulado Manual de Privacidade da Blum no Facebook tem 4 vídeos. O primeiro fala do brinquedinho e explica como fazer para compartilhar só com as amigas mais chegadas, por exemplo.

Cada vídeo tem um tutorial fácil de entender e executar, sem queimar o filme, como ela explica. Falar sobre sexo na web ainda é um tabu para as pessoas, descobriu a marca. De cada 5 adultos, 4 não se sentem confortáveis para dar um curtir, compartilhar ou comentar quando o assunto é sexo, detectou a pesquisa dirigida pela Blum, por isso, ela resolveu criar os vídeos.









´








Comentem:


quarta-feira, 22 de março de 2017

Regras e limites do sexo





Veja como definir os seus limites sexuais e como isso pode interferir em sua satisfação. Nunca esqueça que o respeito pelo seu desejo, assim como pelo do parceiro(a), deve ser o ponto de partida para uma relação prazerosa.

Vale reforçar: a primeira coisa que você deve saber sobre quais são os seus limites do sexo é que a nossa liberdade sexual termina quando começa a do nosso parceiro(a). Este é um limite que precisa ser bem claro para qualquer pessoa, seja homem ou mulher.






Não adianta imaginar que só porque eu tenho uma fantasia ou fetiche meu parceiro(a) deverá estar disposto a realizá-lo.

Respeitar as vontades do parceiro(a) é o principal limite que deve ser obedecido. É claro que você pode propor, mostrar coisas novas, mas só acontecerá se ele ou ela estiverem dispostos a isso.

Além disso, você deve provavelmente ter os seus próprios limites do sexo, e quer que eles sejam respeitados. Você pode até pensar que tem a disponibilidade para tudo na cama, mas na hora percebe que não é bem assim.

Toda pessoa tem um limite e coisas que ela(e) realmente não se sente confortável em praticar mesmo pelo prazer. Por isso, você precisa conhecê-los antes que seja colocada uma situação em que precise testá-los, pois no calor do momento pode acabar ultrapassando-os e arrependendo-se.






Conheça os seus limites do sexo


Para conhecer quais são os seus limites do sexo, você precisa refletir sobre o que você gosta na cama e quais são as coisas que envolvem isso e que você estaria disposta a experimentar. Além disso, procure algumas situações sexuais, descubra mais sobre elas e veja se realmente você tem vontade ou até mesmo coragem para experimentar.

Lembre-se que apesar de que dizem que no sexo vale tudo, é necessário ter os seus próprios limites do sexo, e eles devem estar de acordo com situações nas quais você sinta prazer, e não apenas proporcione prazer ao outro(a).






Analise todas as situações, assim você não precisará decidir rapidamente se algumas destas fantasias ou fetiches surpreenderem – ou seja, você já terá uma opinião formada sobre o assunto e saberá com segurança o que quer e o que não quer para a sua vida sexual.

Em que pesem todas as advertências, não deixe esta lista de limites do sexo muito restrita, excluindo coisas que poderiam lhe proporcionar muito mais prazer. Se o seu parceiro(a) fizer uma proposta e você não souber nada sobre o assunto, procure não recusar imediatamente e peça um tempo para pensar sobre isso.





Nunca analise uma situação na hora, já que você pode ou se privar de algo prazeroso ou vai se jogar em uma experiência sexual ruim para você.


Bom na minha opinião, sexo tem LIMITES SIM! no meu ponto de vista acho que tudo é válido desde que não agrida a saúde sua e nem do seu parceiro(a) e que não haja perigo para nenhum dos dois a pratica de um Fetiche por exemplo! Pense da seguinte forma e se fosse você naquela situação? Pesquise sobre seu fetiche se realmente possa fazer de forma segura! e se não for seguro não faça, procure outro fetiche! e para a realização de um Fetiche tem que ser consensual! tem que partir dos dois lados envolvidos isso para que seja prazeroso para ambos. FAÇA  SEXO SAUDÁVEL e SEGURO SEMPRE!!!!!



Comentem:


segunda-feira, 20 de março de 2017

10 vantagens de fazer sexo após discutir

As discussões nas relações nem sempre são fáceis e quando tem razões insignificantes ainda se tornam piores. Por isso, sempre que discutir com o seu parceiro(a), saiba que existem 10 motivos que a vão fazer pensar se não é melhor usar a cama com "campo de batalha".


1. Sentem-se mais ligados do que nunca 


 Até porque já conseguiram enfrentar mais um dos problemas do vosso relacionamento e a sensação de estarem juntos para tudo acaba por tornar o sexo mais intenso.




2. Usa a energia acumulada em algo positivo


A raiva que sentiu no seu corpo, pode ser transformada em algo mais positivo, até porque o seu corpo transmite a mesma energia para os dois, só precisa de mudar o objetivo.


3. Coloque um ponto final na discussão


Se ainda estiver um pouco chateada(o) com ele(a), saiba que uma boa dose de sexo faz com que a raiva existente vá desaparecendo.




4. Quando ele(a) sabe que esteve mal e faz de tudo para a compensar 


O seu parceiro(a) é a pessoa perfeita para conseguir lhe dar prazer de maneira a que o perdoe. Mas claro, que neste caso estamos a falar de sexo e não de chocolate, embora ele(a) sempre possa optar pelos dois.

5. Fazer sexo ajuda a pensar no porquê da discussão


Será que valeu mesmo a pena ter discutido por algo tão insignificante? Até porque você sabe bem a resposta!


6. Daqui a algum tempo vai lembrar-se desta noite


Como uma das noites em que tiveram experiências sexuais incríveis ou como a noite onde discutiram por algo sem grande importância. A escolha vai acabar por ser sua!




7. O sexo pode curar


Nem sempre o sexo de reconciliação acontece logo após terem discutido, e não existe problema nenhum. Fazer sexo pode ser um remédio para ajudar a resolver o assunto, pois acaba por deixa-los com a mente mais leve. É muito mais difícil ficar irritada com certos problemas, quando está a ter prazer.


8. É uma ótima maneira de terminar a discussão


Quando a discussão começa a enrolar-se e a crescer tanto que acaba por nem se lembrar como tudo começou, a solução é que se enfiem na cama. Nada como uns beijos e uns abraços para esquecer uma discussão que nem devia ser assim tão importante.




9. Se existir alguma coisa estranha durante o sexo, podem rir-se disso


Rir durante o sexo, faz com que consiga libertar toda a tensão que se encontra presa no seu corpo.





10. Pode ser mais agressiva do que o habitual


Fazer amor com o seu parceiro(a) é fantástico, mas se precisar de algo um pouco mais "forte" esta é uma boa hipótese para ser você a mandar. É claro que ele(a) não ficar chateado(a) consigo, se tiver vontade de ser um pouco mais ousada(o) ou se o arranhar um bocadinho mais, aliás ele(a) vai adorar.


Comentem: 

sexta-feira, 17 de março de 2017

A maioria das mulheres que só transam no escuro

Não há nada melhor do que uma transa à meia luz para apreciar e admirar a beleza de uma mulher que te deixa louco de tesão, certo? Não para algumas mulheres...





Se por um lado fazer sexo de luz acesa é algo muito atraente para a maioria dos homens, algumas mulheres relutam em abrir mão do escuro. Seja por questões psicológicas, por insegurança, medo ou vergonha do próprio corpo, a luz é a pode ser a pior inimiga de algumas mulheres na hora H.


Para ajudar os homens que não entendem esse comportamento feminino, convidamos a pedagoga Carmen Janssen, especialista em sexologia, para explicar o que pode deixar a mulher travada quando a luz fica acesa na hora da transa:






INSEGURANÇA E SENTIMENTO DE CULPA

Fatores religiosos ou uma educação muito rígida, por exemplo, podem influenciar no comportamento sexual da mulher. Segundo a sexóloga, opinião social ainda contribui para que muitas mulheres tenham dificuldade de se sentirem totalmente livres na cama. Algumas se sentem vulneráveis e inseguras ao expor a intimidade, mesmo com o namorado ou marido. “Algumas mulheres ainda veem o sexo como algo sujo ou vergonhoso, e têm vergonha de sentir tesão e mostrar isso ao homem”, afirma a sexóloga.


ESCONDENDO O CORPO


Segundo Carmen Janssen, a insegurança em relação ao corpo também atrapalha o psicológico feminino. Há aquelas que sentem vergonha do próprio corpo, devido aos mitos de que a mulher precisa ter um corpo dentro dos padrões estabelecidos pela mídia e pela nossa cultura. “Sexo não precisa de um corpo escultural, sexo precisa de tesão e atitude”, acrescenta.






OS MITOS


A especialista ainda conclui que homens e mulheres precisam estudar mais sobre a sexualidade, porque a nossa sociedade ainda é cheia de mitos. E os homens também sofrem com isso. Segundo Carmem, tanto homens quanto mulheres são prejudicados pelas expectativas irreais sobre a performance sexual.






Portanto, se a sua companheira não curte deixar a luz acesa quando vocês estão na pegada, é importante dizer que se você está na cama com ela é porque sente tesão pela companheira: um homem de verdade não está nem aí para celulites ou estrias.


Comentem:

quarta-feira, 15 de março de 2017

Despedida de solteiro: veja 10 formas de evitar brigas





O nome já diz tudo: despedir-se da vida de solteiro é mesmo uma passagem importante na vida de um homem. No entanto, de acordo com Maria Claudia Lordello, sexóloga e psicóloga da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a despedida de solteiro já foi algo bem mais apimentado, fazendo jus ao nome do evento. Atualmente, ela indica, a probabilidade dos amigos do noivo curtirem mais a festa do que o próprio é bem grande.





Tudo culpa da liberação sexual, ela explica. "Essa história começou em uma época em que não havia relação sexual antes do casamento, então, existia uma espécie de despedida daquela vida. Hoje em dia não é mais assim, a maioria dos casais tem relações e por isso não existe tanto a necessidade de marcar essa data", acredita.

Ainda assim, muitos homens ainda passem por este momento e, alguns deles, precisam trabalhar pesado para convencer a noiva de que o evento não passará de uma noite de histórias. Segundo a psicóloga Blenda de Oliveira, que afirma já ter visto casamentos quase terminarem antes mesmo de começarem, o segredo de tudo está na negociação do casal. "A mulher não pode tolher a liberdade do homem, é perigoso começar uma relação dessa forma, porque isso dá margem para ele esconder várias coisas no futuro", observa.






Na opinião da especialista, a despedida de solteiro não oferece nenhum problema quando é encarada, apenas, como um rito de passagem, e não como uma desculpa para extravasar. "Ainda existe um mito em torno do casamento que é como se, a partir do 'sim', ele está amarrado paro resto da vida com a pessoa. Então é como se fosse a última chance de liberdade, o que é uma bobagem, porque o homem que quer trair pode fazer isso em qualquer lugar", reforça.




Para os que estão amarrados com mulheres mais possessivas, vale dar uma olhada nas dicas a seguir.

Não arranhe sua imagem


Muitas despedidas de solteiro reúnem, além dos melhores amigos, alguns parentes da noiva, como irmãos e primos. Neste caso, Maria Claudia avisa. "É preciso ter cuidado pra que a imagem do noivo fique preservada". Evite os excessos, que podem acabar passando uma imagem negativa.




Excesso de exposição



Colocar fotos nas redes sociais pode ser até algo saudável, segundo a psicóloga Blenda. "De alguma forma, a parceira precisa ter acesso a algumas fotos da despedida de solteiro, porque o grande problema é esconder".

No entanto, Maria Claudia acredita que é preciso pensar duas vezes antes de sair postando fotos comprometedoras, pois o excesso de exposição pode trazer problemas. "É um momento dos rapazes, que é vivido entre eles, as meninas têm que entender que é algo culturalmente aceito, que não vai comprometer a vida futura do casal", reforça.


De olho na abordagem


Chegar com imposição sobre a vontade de fazer uma despedida de solteiro é algo que chateia a maioria das mulheres. Maria Claudia explica que agir com respeito neste momento é primordial. "Uma boa seria chegar dizendo algo como 'estamos pensando em fazer uma despedida de solteiro', porque representa uma abertura para que ela diga o que pensa sobre essa situação."

Diálogo aberto: 


O consenso entre o casal sobre a ideia de se fazer uma despedida de solteiro é primordial para que as brigas sejam evitadas. "Se o homem não tem absolutamente nada a esconder e realmente a intenção dele é se divertir, não precisa rodear. Pode ser direto e tranquilo, e com isso pode ver qual a reação da namorada", explica Blenda.





Empolgação


Para Maria Claudia, o homem que insiste em deixar muito claro que no evento em questão vai haver um relacionamento sexual com outra mulher pode acabar arrumando problemas. "Na verdade, isso nem sempre acontece, mas indiretamente o contexto é esse. Então, quanto mais os homens ficarem comentando e ressaltando esse aspecto, mais vira uma provocação", ressalta.



Direitos iguais: 

Se o homem quer se despedir da vida de solteiro, por que não dar este gostinho também para sua noiva? A ideia de que ambos podem se divertir diminui a ansiedade e, consequentemente, a chance de brigas. "O homem precisa dar o direito também para a noiva fazer a despedida dela; isso pode até aumentar a confiança do casal. A partir do momento que você entende o direito do outro, está dando o direito a você mesmo", explica Blenda.

Amigos suspeitos


se a namorada tem aquela implicância com alguns dos amigos convidados pra despedida, a hora é essa para acabar com esse mal estar, segundo Blenda. "Talvez seja legal fazer uma despedida do casal, para que um conheça os amigos dos outros. De repente, quando eles se conhecerem, ela verá que o problema não é tão grande quanto ela imagina."


Lugares conhecidos


Outra dica para amenizar a "aura" que cerca uma despedida de solteiro é optar por fazer a festa em um local conhecido dos dois. "Escolher um lugar que o casal já conhece, e não necessariamente locais onde homens vão buscar mulheres e vice e versa. Que sejam lugares onde a intenção é realmente se divertir", sugere Blenda.

Um dia depois


Esconder os fatos não é algo interessante para quem está começando uma vida, mas para evitar atritos, vale medir as palavras. "É natural a mulher ter curiosidade de saber o que aconteceu. Mas não vale a pena ficar afrontando ou desrespeitando a noiva", indica Maria Claudia.

Piadinhas que só você e seu amigo entendem também podem acabar provocando a fúria feminina. "A despedida de solteiro é uma situação de exclusão para a mulher, porque é algo que pertence só aos rapazes. Por isso, os meninos têm que tomar cuidado para não reforçar mais essa situação", conclui Maria Claudia.

Despedida light


Se depois de todas essas dicas e conversas a expressão "despedida de solteiro" ainda for tema de discussão entre o casal, vale tentar algo mais light. "O famoso chá bar é a junção da despedida dos dois. Também é um ritual de passagem, mas é uma coisa mais moderna, pois permite que os dois lados festejem", sugere Maria Claudia.


Comentem : 


segunda-feira, 13 de março de 2017

Coisas que talvez você não saiba sobre a prática do swing



Talvez você tenha uma ou duas amigas que já foram às casas de swing, outras que curtem a troca constante e também quem nunca quis saber disso. Apesar de ser um grande tabu, a prática de trocar parceiros(as) é uma forma natural de libertar seus desejos, experienciar e abrir a mente para um novo mundo. Muitas vezes rola um medo do desconhecido, levando aos preconceitos sobre algo que nos causa estranheza. O importante é se respeitar e fazer aquilo que você tem vontade! A maioria dos locais costumam ser dirigidos ao público heterossexual, mas há também casas que são exclusivas dos LGBTs. E não se preocupe: ninguém vai contar nada .





1. Tem regras, permissões e proibições.


Tudo é uma questão do lugar onde você está. Em muitas casas de swing, existem regras que precisam ser obedecidas para não ser expulsa de lá, como não usar nenhum aparato eletrônico para gravar/fotografar, não tocar em alguém sem permissão, respeitar os limites do seu companheiro(a) para não terminar em discussão.






2. As pessoas não transam em todo e qualquer lugar.


Bem, isso pode até ser uma forma bem desorganizada de fantasia, mas as coisas não costumam acontecer assim na vida real. Na maioria dos lugares destinados à prática, existem vários ambientes que oferecem muitas possibilidades. Há uma pista de dança e um espaço para shows, um bar, um labirinto escuro, quartos para duas ou quatro pessoas, camas coletivas e “buracos” na parede. Quem comanda o que acontece, como e onde é você.





3. Não vicia.


A não ser que você já tenha uma predisposição ao problema da ninfomania, é mais provável que você apenas repita a experiência por ter curtido mesmo. “Os swingers, como são chamados os praticantes, costumam ter uma frequência maior desses eventos por curtirem mesmo”, explica a sexóloga e especialista do C-Date, Carla Cecarello.





4. Não é só para quem tem relacionamento aberto.


Essa é uma generalização que, na grande maioria das vezes, é bem equivocada. Claro que existem casais que tem esse “regime“, mas os outros tantos que vão a casas e clubes de swing podem ter relações monogâmicas e muito bem firmadas. A questão da troca de casais não é relacionada com o tipo de relacionamento e, sim, com a vontade de experimentar e se libertar sexualmente.





5. Você não precisa participar se não quiser.


Dependendo do lugar de sua escolha – como são as casas e clubes -, você não precisa se juntar aos swingers. Dá para fazer ménage à trois, apenas assistir (o chamado voyeurismo) e, o mais óbvio de todos, curtir com a sua companhia um cantinho reservado para a hora que o clima esquenta.






6. É importante conversar com o(a) parceiro(a) antes.


Não, isso é uma péssima ideia! A sexóloga Carla Cecarello indica ter um diálogo bem franco e aberto com o seu par, se debruçando, principalmente, sobre questões como ciúmes, questionamentos sobre o prazer sentido com outras pessoas e sobre o bem-estar com o próprio corpo. “No swing, estão casais que realmente curtem a prática e tem uma cabeça mais aberta a esse tipo de evento. Na maior parte dos casos, a parceira costuma ir apenas para agradar o parceiro. Por isso pode rolar algum tipo de ciúme, dúvidas, questionamentos sobre o sexo com outras pessoas, enfim, por não ser algo de comum acordo”, explica.







Na minha opinião a primeira vez que forem em uma casa de swing, não vão com a intenção de transar e sim só observar e se der muita vontade de transar vá para uma cabine e transe só vocês. Assim vocês vão se acostumando com a idéia de fazer menage ou mesmo swing para o futuro, mas para frente quando tiverem a pensamento mais concreto sobre esse assunto ai sim é a hora de experimentar, mais isso pode levar 2 ou mais visitas ao clube de swing.






7. Não é o lugar para conhecer pessoas solteiras.


É melhor pensar nessa ideia como uma possibilidade bem remota, quase impossível. “A prática é a troca de casais, então, a ideia é essa combinação de duplas. É muito difícil encontrar pessoas avulsas – além de ser muito mais caro para um homem solteiro do que para pessoas acompanhadas entrarem”, elucida Carla.




Innerclub onde adoramos ir quando possível!



8. Vocês podem praticar swing em outros lugares, além das casas.


Sim, as casas são conhecidas por terem espaços e eventos destinados à prática, mas isso não limita o acontecimento só ao local. Vocês podem ficar amigos de outros casais que são adeptos e combinarem viagens para sítios, churrascos e outras festinhas particulares.
Frisando bem a questão e segurança, não marque de irem para casa de nenhum casal desconhecido ou mesmo chamarem esse casal para sua casa, é muito arriscado! Infelizmente existem casais golpista na internet se aproveitando e se desconfiarem de algum casal do meio denuncie para a Delegacia de Crimes Virtuais, mas cuidados para não acusar injustamente um casal só por terem um comportamento diferente de vocês. Enfim acho que casas especializadas no swing a melhor opção para encontros seguros.






9. A camisinha é obrigatória.


Isso é de grande irresponsabilidade do indivíduo que o faz, mas nas casas de swing e saunas gays (destinadas apenas ao público LGBT) você recebe pacotes logo na entrada. Sempre que precisar, pode pegar mais e também levar as suas. Por isso, sem desculpas para não usar!






10. Pode ajudar a esquentar (e melhorar) o relacionamento – mas não é a salvação.


Esse é um perigo imenso para casais que procuram a salvação da vida a dois no swing! “É uma prática a mais que pode, sim, intensificar o desejo e apimentar a relação. Quando optar por isso, porém, é importante que o casal esteja muito certo dessa decisão. Normalmente, quem frequenta são pessoas que estão muito mais íntimas e alinhadas como um casal”, aconselha a sexóloga.

Na minha opinião se vocês estão com sério problemas conjugal, não aconselho a pratica do swing,  o casal tem que estar de bem com a vida para essa pratica se tornar saudável e prazerosa! e lembre-se de uma REGRA BÁSICA, seu um não quer o outro NÃO FAZ! Respeito acima de tudo! 



Eu Cassia


meu marido

Eu e meu marido somos praticante do swing e menage, somos um casal de bem com a vida, nos respeitamos e nos amamos acima de tudo, na pratica temos nossas próprias regras! Não saimos transando com todo mundo, em tudo que é lugar. Temos nossas opiniões e vontades próprias e tudo decidimos juntos. 

Comentem: 

domingo, 12 de março de 2017

Por que os alguns homens quando trai procuram as profissionais do sexo ?



Não é fácil entender o que leva os homens a procurarem sexo fora do casamento.

O  fator seria a predisposição dos homens para a conquista. Além disso, segundo a terapeuta sexual, eles desejam mostrar que são capazes de satisfazer uma "mulher gostosa" psicologa garante que é como se eles dissessem: "Eu pago, eu escolho". Esse sentimento acaba sendo alimentado pela traição.









A psicóloga diz que a segurança masculina acaba sendo reforçada por esse tipo de traição, que também é bem vista dentro do grupo de amigos.

Um outro fator tende a ser a possibilidade de provar à esposa que ela não tem poder sobre ele. Muitas vezes essa traição é uma forma de vingança. É como se ele afirma: ‘Eu posso ter outra se eu quiser", garante a psicologa . As consequências desse ato podem ser devastadoras para a esposa. A terapeuta afirma que a primeira grande perda é a da confiança.




Veremos então algumas afirmações dos homens para a busca desse serviço:




PODER


Muitos homens têm fixação pelo poder, consideram o ato de possuir uma mulher sem que ela o deseje, apenas em troca de grana, uma experiência muito prazerosa. Para esses, não são mulheres para relacionamento e sim objetos sexuais para seus prazeres. 





DIVERSIDADE


Têm homens que se sentirem dominadores do seu próprio instinto, não aguentam transar com a mesma mulher todos os dias, ele sente a necessidade de variar, e mesmo se um dia ele se casar , o mesmo continuará procurando outras mulheres, pois terá dificuldade em um relacionamento firme e seguro. Nesse caso ele precisará de uma ajuda psicológica se um dia quiser mudar esse comportamento.  


PRATICIDADE


Homens têm testosterona e esse hormônio mexe com a cabeça, ou melhor, com as cabeças dos rapazes. Daí muitos querem apenas uma relação sexual sem maiores comprometimentos, sem ter que conhecer pai e mãe, sem criar vínculo afetivo com a mulher, essas coisas. Resumindo, querem tirar a porra da cabeça de forma não-burocrática! 





NECESSIDADE


Existem homens que também não tem muita habilidade no trato com as mulheres, mas decidiram não se acabar na “mão”. Pode até parecer impossível, mas é isso ai só transam uma se pagarem. Nesse caso ele precisará de uma ajuda psicológica se um dia quiser mudar esse comportamento. 


PACOTE COMPLETO


Em alguns casos, pode ser que a falta de alguns itens na relação convencional que leva o homem a procurar as profissionais. “Sexo oral até o fim” e “sexo anal” são os mais requisitados pois tem muitas esposa que se negão a fazer.  Já as profissionais do sexo fazem  mais algumas cobram extras por esses “benefícios”.






AUTO-AFIRMAÇÃO


Existem também aqueles que vão com a onda, se os amigos vão, ele também vai, assim não fica de fora da turma.


DESEJOS REPRIMIDOS


Cerca de 50% dos homens consumidores assíduos desse produto são adeptos ao famoso fio-terra, chamem-no de corno ou batam nele , através de uma pesquisa extensa, descobriu que um em cada dez homens que pagam prostitutas gostam de ser dominados, alguns com consolo e tudo mais.






Deixando bem claro que o homem que procura esse tipo de serviço atende um ou no máximo dois requisitos acima e não todos os descritos acima!





Consequências pode causar na relação da sua esposa se ela descobrir:




Traições como essas também afetam a vida sexual da traída. "A esposa pode passar a ter dificuldade em atingir o orgasmo. Se ela tiver optado por continuar a relação, terá momentos, durante o sexo, em que ela irá pensar: ‘será que ele fazia dessa forma com a outra?’, comenta. "Enquanto ela não trabalhar essa questão, não vai conseguir levar a vida sexual adiante", isso pode levar ao fim de casamento.



Comentem:

sexta-feira, 10 de março de 2017

SEXO SEM COMPROMISSO



“SEXO SEM COMPROMISSO NÃO EVOLUI PARA ALGO MAIS SÉRIO”








VOCÊ CONCORDA QUE ESTA IDEIA HOJE NÃO TEM MAIS FUNDAMENTO?



Psicologa: Em alguns casos essa idéia pode ser verdadeira. Muitos homens possuem uma maneira mais conservadora e machista e não permitem que uma noite de sexo sem compromisso evolua para um relacionamento sério. Ainda olham para essa mulher como sendo “fácil” e que, por isso, não pode ser levada à sério. Mas, alguns homens com a menta mais moderna, aceitam a idéia de que a mulher tenha o direito de se relacionar com um homem apenas por prazer, sem compromisso. E isso não impede que o relacionamento evolua para algo mais sério caso tenham interesse.





QUAIS SITUAÇÕES VOCÊ ACREDITA QUE PROVAM QUE ESTA FRASE REALMENTE PERDEU O SENTIDO?


Psicologa: Algumas pessoas se conhecem e se relacionam casualmente, mas, com o passar do tempo, passam a perceber as afinidades em comum e o interesse em se relacionar com exclusividade pode acontecer.


A postura da mulher é um fator determinante. As mulheres modernas buscam sua independência financeira e emocional e se sentem no direito de buscarem o que é melhor para elas. Inclusive uma noite de sexo casual, apenas para ter um momento gostoso com alguém que escolheram. Mas, ao mesmo tempo, deixam claro que são mulheres de valor, responsáveis e conscientes das atitudes que tomam e que são merecedoras de estarem em um relacionamento sério, com alguém especial.







VOCÊ ACHA QUE ESSA FRASE RESUME OS NOVOS RELACIONAMENTOS, NOS QUAIS O SEXO ACONTECE MUITO MAIS CEDO DO QUE ANTIGAMENTE?



Psicologa: Atualmente, o sexo nos relacionamentos acontecem muito mais rápido. Acredito que isso aconteça porque as pessoas valorizam cada vez mais a parte sexual em um relacionamento e essa parte passa a ser determinante para que o relacionamento siga adiante. As mulheres sabem cada vez mais o que lhes dá prazer, o que querem num parceiro sexual e não aceitam mais o sexo apenas como um meio de reprodução ou de obrigação matrimonial. Elas são capazes de dar prazer ao parceiro, mas exigem, cada vez mais, que isso seja recíproco. Os homens parecem estar cada vez mais à vontade com essa nova situação e mostram-se mais interessados nas necessidades e interesses de suas parceiras sexuais.








SEXO É O MAIS IMPORTANTE NO RELACIONAMENTO?



Psicologa: O importante é salientar que nenhum relacionamento consegue se sustentar apenas pelas afinidades sexuais. Por mais prazeroso que seja, é preciso que exista uma outra conexão para que os relacionamentos evoluam e possam se tornar sérios. Interesses em comum, gostos parecidos, temperamentos compatíveis são pontos importantes para o sucesso de um casal.



“PARA SER BOM, O SEXO PRECISA SER ESPONTÂNEO”


 VOCÊ CONCORDA QUE ESTA IDEIA HOJE NÃO TEM MAIS FUNDAMENTO?



Psicologa: Com a correria dos tempos modernos, a espontaneidade perdeu um pouco de espaço. As pessoas estão com o tempo mais corrido, com muitos compromissos profissionais e pessoais e, por isso, muitas vezes, é preciso que o casal entre em um acordo para que possam casar suas as agendas.


VOCÊ ACHA QUE O SEXO PROGRAMADO (DATA, HORA E LOCAL) TRAZ MAIS ANSIEDADE, DEIXA AS PESSOAS COM MAIS VONTADE DE SEREM CRIATIVAS?









Psicologa: Tudo depende da personalidade de cada pessoa e de como o casal encara esse momento. Deve-se tomar cuidado para que as expectativas e a cobrança em torno desse encontro não sejam muito altas. O sexo deve ser o mais espontâneo e divertido possível, para que seja prazeroso. Muitas vezes, se deixarem acontecer de forma mais natural, o sexo programado pode ser mais tranquilo e perder um pouco do peso de ser programado.


VOCÊ ACHA QUE O SEXO PROGRAMADO CORRE O RISCO DE SER MECÂNICO?



Psicologa: Se o casal encarar o sexo como um compromisso corre o risco de se tornar mecânico. O mais importante é curtir esse momento com intensidade, deixando os problemas, compromissos e outros assuntos do lado de fora do quarto. Doses de improvisação podem ser muito interessantes para apimentar o momento (uma lingerie especial, salto alto, um acessório erótico...) Já que o momento é programado, faça dele o mais improvável possível.




PARA VOCÊ, QUAIS OS OUTROS PRÓS E CONTRAS DO SEXO PROGRAMADO?



Psicologa: Existem tanto prós, como contras nessa situação.

Muitos casais só conseguem ter relações sexuais com o gostinho da adrenalina ou em momentos inesperados. Precisam que o desejo surja naturalmente, sem muita programação. Quando a programação é necessária, a pressão pode ser um fator inibidor do desejo e a relação não acontecer de forma tão prazerosa.

Outros casais só conseguem ter relações sexuais com hora marcada, já que reservam um momento só para os dois, quando deixam os filhos na casa da avó ou quando conseguem uma folga no trabalho ou podem se encontrar depois de longo tempo separados, no caso de relacionamentos que acontecem à distância. Nesses casos, o encontro pode ser cercado de uma expectativa muito positiva e acontecer de uma forma satisfatória para os dois.





VOCÊ GOSTARIA DE ACRESCENTAR MAIS ALGUMA INFORMAÇÃO?


Psicologa: O mais importante que deve ser frisado é que o sexo ser ou não programado não faz dele prazeroso ou sem graça. Quando um casal tem uma conexão amorosa, introrsamento sexual e vontade de estar juntos, o resultado é maravilhoso. Por mais que seja programado, faça desse momento o mais espontâneo e intenso possível. Entregue-se à aquele momento e seja feliz com as possibilidades que vocês têm.

Comentem:

quinta-feira, 9 de março de 2017

ESTRATÉGIAS PARA COMBATER A EJACULAÇÃO PRECOCE



Um problema sexual que gera ansiedade e stresse e que prejudica a sexualidade do casal






A ejaculação precoce é o problema de ejaculação mais comum, levando a que o homem ejacule prematuramente durante o ato sexual, à mínima estimulação. 

Este problema pode levar à insatisfação de ambos os parceiros, o que por sua vez contribui para o aumento da ansiedade e agravamento da condição.

As causas da ejaculação precoce devem-se essencialmente a fatores psicológicos, como a ansiedade, o sentimento de culpa, situações de depressão e/ou inexperiência sexual. Apesar de mais raramente, a ejaculação precoce também pode ser causada por problemas físicos e assentar em problemas hormonais, lesões ou até em efeitos secundários de certos medicamentos.






Como posso saber se sofro de ejaculação precoce?


Muitos homens acham difícil medir a duração da sua relação sexual até ao momento em que ejaculam, não estando seguros sobre a normalidade do seu tempo de ejaculação. Existem casais que consideram ejaculação precoce, a ejaculação após 10 a 20 minutos após a penetração, o que não se trata definitivamente de um problema de ejaculação. 

De forma a classificar este problema com maior fiabilidade, foram avaliados 500 casais de cinco países diferentes, situando-se o tempo médio de ejaculação em cinco minutos e meio, após o homem introduzir o pénis na vagina da mulher. Os homens que ejaculam regularmente em menos de 2 minutos após a penetração, podem ter um problema de ejaculação precoce, que exige tratamento para que a situação normalize.





Como evitar a ejaculação precoce?


Apesar de nalguns casos a ejaculação precoce apenas poder ser tratada com o auxílio de medicamentos de prescrição, existem estratégias que pode adoptar antes de um diagnóstico definitivo de ejaculação precoce:

Tente controlar a ansiedade


Por a ejaculação precoce estar muitas vezes associada à pouca frequência sexual, é normal sentir-se mais excitado que o habitual durante as suas relações sexuais.

Esta situação manifesta-se na ejaculação precoce. Tente reduzir a ansiedade, especialmente antes das relações, use a mediação, a hipnose ou tente antever a sua experiência de uma forma positiva, para que possa seguir um plano mental durante as relações.





Comunique


Explique os seus receios à sua parceira. Comunicar a sua ansiedade é também positivo, quer seja com a sua parceira, com amigos ou com um terapeuta. Falar sobre os seus problemas trar-lhe-á uma sensação de alívio e ajudará a lidar mais facilmente com a ansiedade associada ao sexo. 

Use preservativo


Resulta com a maioria dos homens, uma vez que reduz a sensibilidade no pénis, além de prevenir a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis. Evite, contudo, os preservativos extrafinos e prefira aqueles com propriedades retardantes, que permitem prolongar a ejaculação por mais tempo.






Aplique pressão estratégica


Pressionar a zona do períneo, entre o escroto e o ânus, ajudará a parar a sua ejaculação uma vez que atinge a próstata, cuja contração e expansão durante o orgasmo levam à ejaculação. Por outro lado, pode atrasar a sua ejaculação ao afastar os seus testículos do corpo antes do orgasmo.

Abrande a relação


Não veja as relações sexuais como um meio para atingir o orgasmo, aproveite o momento e relaxe, obtenha prazer e dê prazer à sua parceira, sem pressas. Se achar que está demasiado excitado, desvie a sua atenção para algo aparte do sexo, desta forma promove uma pausa na sua excitação, durante 5 a 10 segundos, para que possa voltar a focar-se novamente.






Mude de posição


Algumas posições exercem mais pressão nos seus órgãos genitais, levando a uma maior excitação. Opte por posições mais passivas, com a sua parceira por cima ou lado a lado.

Evite ainda posições como a de missionário ou outras que exerçam demasiada pressão nos seus órgãos.

Se, após adotar estas estratégias, o seu problema de ejaculação persistir, deve procurar ajuda médica.


A ejaculação precoce é mais comum do que imagina, estando disponíveis tratamentos para a mesma, pelo que não deve evitar aconselhamento especializado.


Comentem:

Postagens mais visitadas