domingo, 2 de abril de 2017

A alimentação afrodisíaca, mude sua vida sexual!



A fama de que alguns alimentos podem dar uma 'turbinada' na vida sexual, estimulando a libido e o desempenho na 'hora H' surgiu há séculos. Ovo de codorna, amendoim, chocolate e pimenta estão entre os mais populares. Mas será que existem realmente alimentos que tenham o poder de despertar estímulos sexuais? 






Na realidade, não existe nenhuma comprovação científica a respeito desta teoria. O que se sabe é que alguns alimentos possuem nutrientes que auxiliam no bom desempenho sexual. Além disso, os alimentos afrodisíacos propõem algo totalmente diferente dos tradicionais: eles unem sabor e aroma para deixar os sentidos mais apurados e intensificar o poder de sedução. 

"Não há prova científica de que um alimento funcione no tratamento de disfunções sexuais ou transforme a pessoa numa máquina de sexo. Mas muitos causam reações fisiológicas similares às do ato sexual, como aumento dos batimentos cardíacos e suor. Outros têm nutrientes que dão energia e ajudam na produção de hormônios sexuais, como zinco e selênio, presentes na ostra, por exemplo", cita a nutróloga Regina Mestre.






Quanto ao ovo de codorna e amendoim, Regina garante que tudo não passa de mito. "São calóricos e não causam reação fisiológica". Já pimenta e chocolate animam. "Pimenta age no fluxo sanguíneo, dando uma aquecida no corpo, daí o efeito afrodisíaco. Chocolate é energético, como catuaba e guaraná. E por conter teobromina, eleva o humor e dá sensação de prazer", explica. 

Para aguçar os sentidos, especiarias são aliadas, pois produzem odores estimulantes. E há alimentos que, por parecerem com órgãos sexuais, podem despertar o desejo. Banana, pepino, morango, pêssego e figo partidos ao meio... Isso tudo, num cenário romântico, atiça a imaginação! 

Porém, é importante destacar que certos alimentos devem ser evitados, pois exercem ação nada propícia ao clima romântico: frituras e carnes gordas, que dificultam digestão; couve, repolho, couve-flor e leguminosas, como feijão, lentilhas e batata doce, que provocam gases pelo teor de fermentação; além de alho e cebola, que causam mau hálito.







Dieta correta e exercícios = disposição 


Além de uma alimentação, é importante destacar que a prática de exercícios é indispensável para manter um bom desempenho sexual. Lembre-se que os afrodisíacos atuam apenas como coadjuvantes, não como um 'viagra'. 

A palavra afrodisíaco vem de Afrodite, a deusa do amor, da beleza e possuidora de um forte poder sedutor. Desde então muitas pessoas começaram a considerar alimentos, bebidas e até alguns medicamentos como afrodisíacos, ou estimulantes sexuais, desde que ligados à deusa ou que se assemelhassem às partes genitais do corpo humano. 

Cardápio do amor 


Pimentas - Apimentar sua relação talvez seja fundamental para uma boa noite. Refeições com molhos picantes causam efeitos na sudorese como excitação, palpitação, aumento do ritmo cardíaco e faces coradas. 





  • Condimentos e especiarias  


Com seus aromas intensos e sabor picante, estimulam a circulação sanguínea e a libido. Os exóticos pratos indianos e tailandeses são ricos em condimentos e por isso estão entre os considerados mais afrodisíacos. Aposte em açafrão, alcaparras, anis, gengibre, canela, cravo, cardamomo, cominho, curry (mistura de várias especiarias), hortelã, lavanda, noz-moscada, tomilho, alho e guaraná. 

  • Frutos do mar 


Os moluscos e crustáceos do mar são considerados, dentre os afrodisíacos, os mais poderosos. Na hierarquia, as ostras ganham o papel de prima-dona e os mariscos vêm logo em seguida. Muitos consideram as ostras como estimulante sexual, pois aumentam a produção de testosterona, hormônio masculino que aumenta a libido. 

  • Peixe


Se alimentar de peixes como salmão e atum aumenta a produção de ômega-3 e ácidos graxos que elevam as taxas dos hormônios sexuais. Para completar, a utilização de gengibre no preparo da comida pode influenciar na lubrificação da vagina. 





  • Carne


Pedaços magros de carne vermelha são grande fontes de zinco que combatem a prolatina, hormônio responsável pela disfunção erétil. 

  • Aspargos 

Com muito folato, vitamina B que aumenta os níveis sanguíneos de histamina, esse alimento ajuda para que você chegue ao orgasmo. Além disso, ele também serve para o aumento da excitação e nos tratamentos contra disfunção erétil. 

  • Bebidas


Entre as bebidas os destaques são o Amaretto e o vinho. Feito a partir de amêndoas, o Amaretto é capaz de causar uma verdadeira explosão de emoções. Para muitos, ela possui propriedades divinas. A bebida atua aumentando o desejo sexual e estimulando a libido. Já o vinho, além de fazer as pessoas se sentirem quentes, aumenta os níveis de estrogênio e facilita a circulação sanguínea. 

  • Café


Para aumentar a sua libido, uma dose de café após o jantar pode ser fundamental para uma noite boa. Para melhorar ainda mais, açúcar no café colabora com a liberação de serotonina. 





  • Frutas 


Para se prevenir daquele possível nervosismo antes da hora H, o melhor a fazer é comer banana, que eleva a quantidade de serotonina no sangue. Com isso, a pessoa fica mais calma e de bom humor. Aposte também na romã. A fruta é rica em polifenóis, que ajudam na circulação sanguínea, que colabora diretamente para uma boa relação sexual. 

  • Mel 


A reputação do mel como afrodisíaco é enorme. Riquíssimo em vitaminas R, C e minerais do pólen, estimula a produção de hormônios sexuais. Além de ser saboreado puro, é usado na preparação de doces mesclados com nozes, coco, ovos, especiarias etc. 

  • Chocolate 





Este alimento estimula em nosso organismo a liberação de endorfina, hormônio responsável pela sensação de prazer e bem estar. Alguns acreditam que ele já era utilizado com finalidade afrodisíaca há milhares de anos.







Curiosidades 


Para os gregos, Afrodite, deusa do amor, nasceu da espuma do mar, por isso a crença de que os alimentos que vêm do mar são afrodisíacos. Outras lendas surgem das festas de casamento, como o arroz, que é atirado pelos convidados sobre os recém-casados. Isso porque, o arroz, assim como o milho, é símbolo de fertilidade. Há ainda os alimentos que possuem substâncias, em sua composição, as quais são atribuídas propriedades estimulantes. E há também uma filosofia, segundo a qual a forma e a cor do alimento estão diretamente associadas à forma da parte do corpo em que ele exerce poder - a Doutrina das Semelhanças. Seguindo este conceito, alimentos tornam-se afrodisíacos por seu formato fálico, caso do pepino, do aspargo e da banana; ou sugestivo, como um figo (lembrando a anatomia feminina)






Comentem:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixem comentários para mim!

Postagens mais visitadas